fbpx

Uma rede Mesh, “mesh network” ou “meshnet”, é um tipo de configuração de rede descentralizada, na qual um grupo de dispositivos age como se fosse uma única rede Wi-Fi. Ao contrário das redes comuns, as redes Mesh permitem a criação de vários pontos de conexão em vez de um único roteador.

A grande vantagem das redes Mesh é a possibilidade de adicionar novos pontos de conexão na rede. Dessa forma, ela fornece uma área de cobertura maior. Todos os pontos se conectam uns aos outros através do Wi-Fi e podem se comunicar sem a necessidade de um roteador ou switch. Isso faz com que o transporte de dados seja mais rápido e eficiente.

Melhor ainda se o provedor não precisar ficar preso a uma mesma marca de roteador para configurar sua rede Mesh, não é mesmo? Apenas com o Mesh da Anlix isso é capaz, por conta do nosso suporte multimarcas.

Além disso, a rede Mesh também é compatível com conexões Ethernet. Para isso, é necessário que os cabos estejam conectados à entrada de LAN do ponto primário da rede (que normalmente é o modem).

Diferenças entre as redes Mesh e Wi-Fi tradicional

Nas redes tradicionais, todos os dispositivos estão conectados em um único roteador. Este é responsável por processar todo o tráfego de informações e encaminhá-los ao local correto, seja um servidor na internet ou outro dispositivo conectado na mesma rede.

O roteador age como o centro da rede e, por definição, quanto mais longe o dispositivo está dele, mais fraco é o sinal.

Enquanto isso, as redes Mesh procuram aumentar a quantidade de pontos de conexão, o que diminui as chances de o sinal ficar fraco por estar longe de um deles.

Uma forma de entender essa diferença é visualizar a rede como um conjunto de estradas pelo qual trafegam todos os dados. No Wi-Fi tradicional, o pacote de dados, ao sair do dispositivo que o emitiu, precisa necessariamente passar pelo roteador, que atua como um terminal, para então ser encaminhado ao destino.

Isso normalmente não é um problema em redes pequenas, com três ou quatro dispositivos. Entretanto, em uma rede com muitas pessoas tentando usar a internet ao mesmo tempo, ela pode ficar congestionada, e lenta, rapidamente.

A rede Mesh evita esse problema multiplicando os pontos de acesso. Assim, os pacotes de dados só precisam seguir até o roteador central se houver necessidade e podem atingir seu destino final por caminhos alternativos e que evitam engarrafamentos.

Redes Mesh

Devido ao maior tráfego de dados necessário, as redes Mesh corporativas costumam ter algumas diferenças em relação às domésticas.

Nas redes domésticas, é comum que o ponto de saída que se comunique com a internet seja um só. Por outro lado, as redes corporativas podem ter mais de um ponto de saída para reduzir ainda mais possíveis congestionamentos.

Redes Mesh e IoT

Com o tempo, um número cada vez maior de dispositivos está sendo atualizado para se conectar à internet e poder ser controlado à distância. Esta inovação começou com smartphones e logo se estendeu às Smart TVs.

Novas formas de transformar dispositivos já conhecidos do público em smart estão sendo constantemente desenvolvidos. Eletrodomésticos como lâmpadas, geladeiras, ares condicionados e semelhantes já estão disponíveis em suas versões inteligentes. 

Com o tempo, a quantidade de dispositivos com conexão à internet em uma residência comum tende a aumentar, até chegar ao ponto em que o roteador fique sobrecarregado e pare de operar com eficiência total.

Portanto, o uso de redes Mesh é uma forma de aliviar este problema, garantindo a multiplicação de rotas pelas quais os dados podem ser transportados e que um único ponto de acesso não fique sobrecarregado.

O uso de redes Mesh é fundamental para a operação de projetos como cidades inteligentes, que usem uma vasta quantidade de dispositivos como:

  • catracas de metrô;
  • parquímetros;
  • redes Wi-Fi gratuitas para a população.

Outra situação que se beneficia da rede Mesh é a infraestrutura de saúde de um hospital, por exemplo, em que todos os equipamentos precisam estar em operação e monitoria constante para a detecção de eventuais problemas, não só em equipamentos como na saúde dos pacientes.

Benefícios da rede Mesh

A ampliação do sinal pela rede Mesh garante que áreas da residência que normalmente não são prioridade no fornecimento do sinal, como corredores e pátios, não se transformem em pontos cegos na rede. O aumento dos pontos de acesso garante que mesmo locais remotos possam receber o sinal de Wi-Fi.

Rede Mesh x Repetidor de sinal

É importante ressaltar que uma rede Mesh não é a mesma coisa que um repetidor de sinal. Embora ambos atuem como uma rede única com vários pontos de entrada, o Mesh facilita o correto funcionamento de extensões do protocolo 802.11 (K e V). Estas extensões são usadas para gerenciar corretamente o roaming, ou seja, a movimentação de dispositivos dentro do alcance da rede Wi-Fi Mesh.

Com as extensões de roaming, o dispositivo pode detectar automaticamente quando o sinal de um ponto de acesso está fraco e migrar para outro mais próximo, sem a necessidade de intervenção do usuário.

O aumento da quantidade de pontos de acesso também garante que as comunicações entre os dispositivos continuem operando mesmo que um deles pare de operar. Quando isso ocorre, os dispositivos restantes usam os outros caminhos da rede para redirecionar o tráfego de informações e garantir que elas sejam entregues no destino correto.

E, como a rede permite que os dispositivos interajam de forma descentralizada, o caminho que um deles usa para transmitir a outro ponto é menos congestionado. Isso garante comunicações mais rápidas e reduz a carga de trabalho do roteador.

Este tipo de funcionalidade é útil em redes conectadas com a Internet das Coisas (IoT), uma vez que muitos dispositivos não precisam de conexão constante com a internet, o que reduz ainda mais a carga do roteador.

Que tal saber mais qual é a vantagem de utilizar a rede Mesh com o Flashbox da Anlix? Assista agora mesmo a esse vídeo da Conexão Anlix que explica exatamente isso!

A infraestrutura da rede Mesh

A infraestrutura da rede Mesh é composta por três componentes principais:

  • gateway;
  • repetidores;
  • end points.

O gateway é o análogo do roteador em redes tradicionais. Ele opera como ponto de saída de comunicações com a internet e é responsável por gerenciar todo o tráfego externo.

Os repetidores são dispositivos que, como o nome sugere, repetem as mensagens recebidas até que elas sejam entregues ao destinatário correto. Elas funcionam como a estrutura principal da rede Mesh e tornam possível a descentralização do envio de mensagens e garantem que qualquer dispositivo conectado as recebam, mesmo que estejam longe do gateway.

Os end points são os destinos das informações da rede. Eles são as televisões, computadores, smartphones e outros dispositivos IoT conectados à rede e que a utilizam para estabelecer comunicação entre si.

Você sabia que a Anlix possui compatibilidade multimarcas para roteadores com redes Mesh? Quer experimentar agora? Basta preencher um rápido formulário neste link!

2021-07-22T20:21:00+00:00julho 22nd, 2021|
Ir ao Topo