A VLAN é um protocolo usado para organizar vários dispositivos dentro de uma rede física única sem precisar fazer mudanças físicas na infraestrutura, que são mais caras e demoradas.

O termo VLAN significa “Virtual LAN”, sendo que LAN se refere a “Local Area Network” (“rede local”, em tradução livre). O “virtual” indica que a organização da rede não é feita de acordo com a forma pela qual os dispositivos estão conectados fisicamente, e sim definidos pelo administrador de acordo com a necessidade.

Para que serve a VLAN?

O uso de uma VLAN é útil em redes muito grandes, como as de uma empresa ou universidade, por exemplo. Graças à tecnologia, o administrador pode classificar um dispositivo – como um notebook ou smartphone – como pertencente a uma determinada rede, independente do local físico em que ele esteja conectado. 

As VLANs também podem ser usadas para priorizar certos tipos de tráfego, normalmente aqueles que possuem requisitos específicos de rede. Este é o caso de serviços como voz sobre IP (VoIP) ou TV sobre IP (IPTV). Uma VLAN específica para estes serviços permite uma melhor qualidade na entrega de dados destes serviços.

Aliás, o acesso ao protocolo VLAN agora está presente na solução Flashbox através da implantação da firmware Flashbox dentro do roteador dos seus clientes. Através destes serviços adicionais como o VoIP, o provedor pode ganhar uma receita adicional dos clientes de banda larga e aumentar a fidelização dos seus clientes.

Mas como?

Um provedor pode, por exemplo, querer adquirir um link externo de telefonia IP. Asim, ele terá saídas diferentes para direcionar o tráfego a destinos diferentes de acordo com o perfil e as necessidades do cliente final.

Hoje, usa-se muito link dedicado a jogos de video game, por exemplo, atendendo as necessidades de alguns clientes gamers. Para entregar o melhor plano a esse cliente, o provedor pode utilizar a VLAN para direcionar internamente seu tráfego ao link externo que o atenda melhor. Existem outras maneiras de fazer isso, mas a VLAN é a mais barata para o provedor.

Pontos positivos da VLAN

O uso de uma VLAN traz muitas vantagens para a rede do provedor. Além da redução de custos de configuração, elas incluem redução do tráfego, maior segurança e facilidade de administração.

Uma das formas com a qual a tecnologia melhora o tráfego é agrupando dispositivos que se comunicam entre si com frequência. Isso também aumenta a segurança, pois evita que dispositivos tenham acesso a componentes da rede que podem conter informações privadas.

A troca de informações entre dois computadores, por exemplo, fica isolada de um dispositivo malicioso que porventura se conecte à rede, mas não tem acesso a essa VLAN em particular.

Mas há pontos negativos também?

A VLAN possui limitações, como o uso de um máximo de 4.096 dispositivos por domínio, embora isso só seja um problema para redes de entidades muito grandes. O uso da VLAN também necessita de switches de rede que ofereçam suporte ao protocolo.

Há também serviços que precisam de prioridade de entrega até o terminal do cliente, como telefones com VoIP. Quando isso acontece, também é preciso que os roteadores do cliente do provedor tenham a capacidade de entender as VLANs destes serviços para que os mesmos alcancem o dispositivo final.

E esse é um dos diferenciais do Flashbox

Com o Flashbox, nossos roteadores de entrada superam essas limitações comuns de VLAN. Ou seja, o provedor não fica refém de fabricantes e modelos de roteadores caros com essa funcionalidade.

Isso sem falar que nenhuma outra solução permite que o provedor possa acessar e configurar remotamente o roteador pela nossa Interface Web intuitiva e dedicada para o NOC.

Interessante, né? Não deixe de entrar em contato agora mesmo com os nossos especialistas para saber mais como aproveitar a VLAN no seu provedor através da plataforma Flashbox.

Tipos de VLANs

Existem três tipos diferentes de VLAN: a VLAN de protocolo; a VLAN estática e a VLAN dinâmica.

A VLAN de protocolo gerencia o tráfego de acordo com o protocolo. É necessário o uso de um switch de rede para isso. Ele será o responsável por encaminhar ou interromper o tráfego de acordo com suas configurações.

Enquanto isso, uma VLAN estática precisa de um administrador de rede para fornecer as portas de acordo com o switch da rede. Por ser mais simples, este também é o tipo mais usado em roteadores fornecidos por provedores para os clientes finais.

Isto é o contrário de uma VLAN dinâmica, na qual o administrador torna um dispositivo membro de uma rede virtual a partir de suas características, não de sua localização física ou do switch de rede no qual ela está conectada.

Quer começar a aproveitar os benefícios da VLAN a partir do Flashbox em seu provedor? Preencha um rápido formulário e comece a embarcar nessa experiência agora mesmo!